CCJ aprova relatório de Hussein Bakri ao projeto que prevê intercâmbio para alunos da rede pública

CCJ aprova relatório de Hussein Bakri ao projeto que prevê intercâmbio para alunos da rede pública

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira (1º), o projeto de lei que institui o programa de intercâmbio internacional “Ganhando o Mundo”. Numa iniciativa inédita, o objetivo do Governador Ratinho Junior (PSD) é que estudantes das escolas estaduais do Paraná possam cursar um semestre do Ensino Médio no exterior. O programa, que receberá investimento anual de cerca de R$ 24 milhões, deve ser lançado oficialmente até o final deste mês.

“A experiência de morar fora do país, aprimorar outro idioma e receber uma formação acadêmica diferente – complementar à que eles têm aqui no Paraná – vai enriquecer a cultura, abrir horizontes, aumentar o conhecimento dos nossos estudantes. Tenho certeza que esses alunos, lá na frente, vão ajudar a fazer do Paraná um estado cada vez melhor”, afirmou Hussein Bakri (PSD), Líder do Governo na Assembleia e relator do projeto na CCJ.

De acordo com a proposta – que faz parte do plano de Governo de Ratinho Junior –, poderão participar do “Ganhando o Mundo” estudantes que estiverem cursando a 2ª série do Ensino Médio na rede pública estadual e que tiverem no mínimo 15 anos no momento do embarque e no máximo 17 anos e seis meses até o retorno ao Brasil. Os alunos interessados em fazer o intercâmbio deverão, obrigatoriamente, concluir e ser aprovados em curso preparatório de língua estrangeira, que será ofertado gratuitamente pela Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Além desse curso, os estudantes selecionados receberão uma ajuda de custo de seis parcelas de R$ 800. Durante o período em que estiverem no exterior, eles ficarão hospedados em casas de famílias ou residências estudantis cadastradas no programa. Já o número de vagas, critérios de seleção e classificação serão divulgados por meio de edital a ser publicado pela Seed.

“O programa visa proporcionar aos estudantes da rede pública experiências e conhecimentos por meio da vivência e convivência em ambiente educativo de outros países, nunca antes proporcionado aos estudantes das escolas públicas do Paraná. Cabe às escolas e ao Estado proporcionar experiências e processos que lhes garantam as aprendizagens necessárias para a leitura da realidade, o enfrentamento dos novos desafios da contemporaneidade (sociais, econômicos e ambientais) e a tomada de decisões éticas e fundamentadas”, justifica o Governador Ratinho Junior no texto enviado ao Legislativo.bv

Veja Também