Denúncia anônima aponta maus tratos à alunos em escola municipal no interior de União da Vitória. Caso é investigado

Denúncia anônima aponta maus tratos à alunos em escola municipal no interior de União da Vitória. Caso é investigado

Imagens aonde aparecem crianças encostadas na parede ou sentadas em um refeitório circulam pelas redes sociais e ilustram uma possível situação de maus tratos à alunos da escola municipal Interventor Manoel Ribas, que fica na localidade de Rio Vermelho, na cidade de União da Vitória. O caso foi denunciado e é investigado pela Vara da Infância e da Família.

Segundo informações, os alunos que não se comportavam direitos estavam sendo maltratados, aonde ficaram de castigo, sem aproveitar o recreio. Como resultado disso, também estariam sendo vítimas de bullyng por parte de outros alunos que agiam em forma de deboche. A denúncia anônima ainda afirma que os maus tratos já aconteciam em 2018, aonde o castigo era na sala dos professores ou na direção. Os alunos tinham que ficar encostados na parede e até comiam em pé. Essas cenas aconteciam com frequência, normalmente na hora do almoço e recreio.

Foto que está anexa na denúncia.

A reportagem do Canal 4 TV entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação de União da Vitória, questionando sobre os fatos e recebeu como resposta uma nota do Secretário Municipal, Ricardo Brugnago, que alegou que o caso está sendo apurado.

“Comunicamos que todas as medidas administrativas e inclusive judiciais já estão sendo tomadas para verificar o referido caso. As pessoas denunciadas na comunidade do Rio Vermelho, encontram-se afastadas da escola e dos seus cargos, por meio de uma decisão judicial, inclusive o caso corre em segredo de justiça, a Prefeitura Municipal por sua vez já abriu Procedimento Administrativo com objetivo de apurar todos os fatos”, diz a nota.

A reportagem do Canal 4 TV também entrou em contato com o juiz da Vara da Infância e da Família, Dr. Carlos Eduardo Mattioli Kockanny, o qual confirmou que a denúncia está sendo apurada, aonde está sendo tomado todos os cuidados para que as crianças não sejam expostas. Ele também afirmou que caso as denúncias se comprovem os responsáveis serão penalizados assim como os demais casos apurados pela Vara da Infância e da Família, ou seja, com extremo rigor.