Rodrigo Nascimento tem pena aumentada por matar Juliana Graupmann

Passou de 26 para 28 anos de reclusão em regime inicialmente fechado a pena de Rodrigo Nascimento, o homem de 40 anos condenado por matar Juliana Graupmann em setembro de 2018, no Distrito de São Cristóvão, em União da Vitória.

A decisão foi decretada na última sexta-feira, dia 14 de fevereiro, pelo Tribunal de Justiça do Paraná – TJ-PR, através de desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça que acatou parcialmente a apelação do Ministério Público do Paraná – MPPR.

O caso ganhou grande repercussão no Vale do Iguaçu e região por se tratar do primeiro caso de de feminicídio com condenação na cidade. O MP sustentou a tese de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, à traição e feminicídio.

Rodrigo Nascimento teria perseguido a mulher, com ameaças diárias, antes de marcar um encontro na casa dela. Ele foi até a residência com uma faca enquanto ela esperava uma conversa amistosa. Contudo, ele acabou dando duas facadas no pescoço da vítima, que acabou morrendo de choque hemorrágico, e fugiu em seguida.