/Eucaliptos sob fiação elétrica deixam parte do bairro São Bernardo sem energia e moradores cobram providência para evitar tragédia

Eucaliptos sob fiação elétrica deixam parte do bairro São Bernardo sem energia e moradores cobram providência para evitar tragédia

Um grupo de moradores da rua Leopoldo Sass, esquina com a Rua Elkis, no bairro São Bernardo, em União da Vitória procuraram a reportagem do Canal 4 TV para pedir apoio na busca por providências para um problema que vem sendo dificuldade a vida de quem reside nas proximidades, a falta de energia elétrica.

De acordo com os moradores próximo ao lote da associação da empresa Herbert há eucaliptos plantados, sendo que quando chove os galhos caem sobre a fiação elétrica, causando falta de luz. Esse problema além de causar transtornos, também leva medo aos moradores que temem por uma tragédia maior.

Nossa reportagem entrou em contato com a empresa Herbert, a qual justificou que vem ao um certo período tentando a solução para o problema através do órgão competente. A empresa, inclusive, repassou protocolos de pedido para a COPEL solicitando a poda dos eucaliptos. A empresa também enfatizou que como existem um grande risco devido a fiação, esse trabalho de poda das árvores não pode ser realizado de maneira simples, é necessário um cuidado especial, e com isso, precisa dos serviços da Companhia de Energia Elétrica.

A reportagem do Canal 4 TV também entrou em contato com o Gerente Regional da Copel, Rodrigo Cavalheiro, o qual assumiu que a responsabilidade da poda realmente é da COPEL, quando a árvore está muito próximo da rede elétrica, entretanto, quando está distante, como é neste caso, é necessário um procedimento junto à empresa envolvida para que a equipe possa realizar o corte. Ele também informou que o problema já foi repassado para equipes de manutenção que irão negociar com a empresa proprietária do local para que a poda seja feita nos próximos dias. Conforme ele, a empresa deverá fazer a poda, e uma equipe da COPEL dará apoio, fazendo a segurança relacionada à rede de energia elétrica.

O Gerente também ressaltou que há apenas um protocolo registrado no sistema de pedido de poda desta unidade consumidora, e que ainda está no prazo vigente – cada protocolo tem o prazo de 20 dias para ser atendido. O Gerente também ressaltou que após o vendaval da tarde de domingo, as equipes trabalharam intensamente para restabelecer a energia o mais rápido possível.